Dicas de preenchimento de currículo

Devido ao crescimento econômico do Brasil, os brasileiros tem vivido nos últimos anos um período de estabilidade,  e devido a isso, emprega muito mais gente e gera muito mais gente que consome mais e assim ótimos curriculos são criados.

Mesmo assim, na hora de procurar emprego, muitas pessoas não sabem exatamente como preencher de forma correta e que passe uma boa impressão.  O que normalmente acaba resultando em erros bobos que podem ser decisivos na hora de quem vai ficar com o emprego.

para ajudar a esses leitores que tem dificuldade em o que colocar  no curriculum, fizemos uma lista do que é necessário colocar no seu curriculum para  você se dar bem.
1° Seus dados pessoais
2° Objetivo na empresa: escrever de forma simples qual é o seu objetivo profissional.
3° Informacoes acadêmicas: onde estudou, ano em que concluiu o colégio e etc.
4° Cursos extracurriculares: qual curso você já cursou, como informática, línguas e etc
5° Trabalho voluntario caso você já tenha feito e uma ótimo ser incluído, mostra iniciativa!



O ideal de um curriculum e ter apenas uma folha, no máximo duas.
Para encerrar, não minta. Pois Uma empresa quando está procurando um funcionário, procura saber tudo sobre quem está trabalhando para eles. E não esqueça de revisar o seu currículo com outras pessoas, um erro de português não é perdoado na hora da contratação.

Dicas de como montar um currículo

  1. A primeira informação, no topo da folha, deve ser seus dados pessoais e contatos;
  2. Coloque: nome completo, endereço completo, telefones (casa e celular – se não tiver nenhum, coloque um telefone para recados) e e-mail (se tiver);
  3. Em seguida, em uma linha em destaque, coloque sua formação estundantil com o nome do curso ou a série que está cursando e a instituição de ensino onde estuda;
  4. Objetivamente, com boa redação, escrevam quais são seus objetivos para o estágio;
  5. Descreva breve, mas claramente seus principais conhecimentos e experiências profissionais se tiverem. Se nunca tiver trabalhado/feito estágio em alguma empresa, relacione apenas seus conhecimentos obtidos em cursos que tenha feito ou experiências escolares e/ou acadêmicas;
  6. Se já tiver experiências em empresas, descreva em itens suas atividades, começando pelo nome da empresa, ramo de atividade dela, tempo em que esteve lá e finalize com as principais atividades que exerceu na empresa em questão;
  7. Se tiver trabalhado em mais de uma empresa, relacione as principais uma abaixo da outra seguindo a mesma ordem de apresentação;
  8. Por último, faça uma relação dos principais cursos, palestras, workshops que realizou, intitulada CURSO EXTRA CURRICULAR. Liste especialmente aqueles que têm maior relação com a sua atividade escolar/acadêmica e com o perfil da vaga de estágio que está buscando.

17 mandamentos infalíveis para conquista do emprego






1) Você nunca foi um desempregado, mesmo que o mundo o chame assim, você tem um emprego de horário integral, das 9 às 17:00 h, todo dia útil, porque a caça a o emprego é um emprego de horário integral, como tantos outro que você já teve na vida.você é um caçador de empregos e não um desempregado.



2) Você deve dedicar 35 horas por semana, no mínimo para encontrar um desses empregos que estão por aí. E isto mais do que qualquer outro fator reduzirá drasticamente o número de semanas que levará para você encontrar um emprego.

3) Deve estar psicologicamente preparado para que a conquista do emprego seja mais tempo que almeja. Uma caça ao emprego pode durar de 02 a 18 semanas, dependendo da função que procura. Mas não conte como 18 ser seu prazo máximo.

4) Tenha sempre esperança e a esperança nasce da persistência. O caçador de empregos precisa de esperança e persistência acima de tudo.


5) Esteja preparado para as mudanças da vida, não espere necessariamente, que vá encontrar o mesmo tipo de trabalho que fazia antes. Mesmo que se encaixe perfeitamente nele. Não se rotule com um cargo: “sou um excelente vendedor”, e sim esteja aberto para novas e diferentes experiências. Abra o leque.


6) Encontre algum grupo de apoio:
Ex: amigos, parentes, colegas, companheiro, procure auxílio, você não precisa enfrentar tudo sozinho. Se puder contratar um orientador vocacional, é uma ótima dica.


7) Não fique restrito a contatar uma ou duas empresas, quanto mais contatos maiores as chances. Não pare de procurar apenas porque ouviu: “semana que vem, ligamos para você, juro.”. Mesmo que seja seu sonho trabalhar lá, vá em busca de mais companhias. Aumente sua chance.


8) Corra atrás de todas as empresas que interessam a você, mesmo que não estejam oferecendo empregos. Esse lema é muito importante, sempre tenha com você. Não importa se têm vagas ou não. Em geral as vagas surgem muito antes de serem anunciadas que elas existam.


9) Procurar pequenas e médias empresas, pois apesar de oferecerem menos benefícios, são acessíveis, os donos o recebe com mais facilidade, não tem departamento de rh para fazer a filtragem e elas tem emprego a oferecer. Uma grande porcentagem de empregos estão associados a pequenas e médias empresas.


10) O grande problema da demora na conquista do emprego é o pouco contato que os caçadores de emprego têm com empregadores, em média 01 por semana. Recomendamos pelo menos 04 visitas pessoalmente por semana. Isso é lógica: quanto mais contato fizer mais rápido será contratado. Não se abata se for rejeitado, seja educado, pergunta se sabem de alguém que possa empregá-lo, insista até conseguir o emprego.


11) Para acelerar a procura use o telefone, é quase garantido que saia alguma coisa daí, devido a maior quantidade de contatos que esse método permite.

12) Se você não gosta de utilizar o telefone, bata em muitas portas faça a tentativa cara a cara, mesmo sem contatos prévios ou indicações, desta forma 48% conseguem uma entrevista de seleção e depois o emprego.


13) Para acelerar a procura esteja disposto a procurar diferentes tipos de trabalho, emprego de tempo integral, empregos de meio expediente, contratos de curto prazo, empregos temporários, empregos por conta própria ou por contratação numa empresa.


14) Há dois tipos de empregadores: aqueles que por causa da sua desvantagem que perderão o interesse em você, e que, portanto não lhe darão o emprego, e aqueles que apesar da sua desvantagem, não perderam o interesse em você e, portanto lhe darão o emprego. Se achar que o empregador se encaixa ao 1º comportamento pergunte por referências.


15) Para aumentar suas chances de ser contratado nunca se abata quando for recusado Costumamos dizer que uma busca ao emprego é: NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO NÃO SIM
Quanto mais não você ultrapassa mais perto estará do sim.


16) Trate cada empregado com cortesia, eles podem ser capazes de comentar a respeito de você com uma outra pessoa na semana seguinte se você tiver deixado uma boa impressão.


17) Qual a melhor maneira de utilizar seus contatos para conseguir uma entrevista?
A primeira providência é descobrir o nome da pessoa que tem o poder de contratá-lo, numa organização pequena com até 50 funcionários este problema é fácil de resolver, basta telefonar e perguntar o nome do chefe.
Mas se está tentando uma organização maior, você terá que fazer uma pesquisa, seja na internet, em revistas especializadas ou em associações ou sindicato do ramo da empresa. Aí é só usar os seus contatos.

CATHO NOTÍCIAS – APRENDA A ELABORAR UM BOM CURRÍCULO

Mentir no Currículo: Estratégia ou Pesadelo?

Mentir no Currículo: Estratégia ou Pesadelo?: “A verdadeira batalha que os profissionais enfrentam para conseguirem uma colocação no mercado de trabalho pode levá-los a dar uma ‘refinada’ nas informações contidas no currículo.

Porém, não se esqueça que essa questão, vista até como uma estratégia, poderá se tornar um verdadeiro pesadelo na procura por uma vaga. Ocorre que os selecionadores e seus departamentos estão cada vez mais preparados para enfrentar esse tipo de situação, veja as mentiras mais frequentes:

Inglês Fluente: Essa é a supercampeã, se você não consegue se comunicar claramente com executivos do exterior, e aqui não estamos falando de Inglês de turista, é bem melhor que você coloque Inglês intermediário.

Consequência: A empresa poderá marcar uma entrevista com um executivo do exterior, simplesmente ele não fala e nem entende Português…

Motivo de Saída: Normalmente não se coloca no currículo motivos de demissões de empresas anteriores, mas caso coloque, procure não distorcer o que aconteceu, principalmente em caso de desentendimentos com seu superior anterior, melhor dizer que suas ideias não eram compatíveis com as dele, etc…

Consequência: O selecionador poderá ligar para ele e obter toda a verdade.

Diplomas Falsos: Cuidado porque essa é uma questão muito delicada…

Consequência: É preciso muito cuidado com esse ítem porque além de não conseguir o emprego pode também ter um crime de estelionato na sua vida.

Tempo nas Empresas: É bastante comum também as pessoas aumentarem o tempo de permanências nas empresas, ou seja, a preocupação com estabilidade nos empregos.

Omissão de Empresas: Prática considerada muito constante nos currículos, também existe aí a preocupação de permanências curtas nas empresas.

Consequência: O Departamento de Recursos Humanos tem como checar essas informações, com a sua Carteira Profissional por exemplo…

Cuidado, mentir no currículo não passa de uma falsa estratégia, pode se tornar um verdadeiro pesadelo na sua vida profissional. Faça um excelente currículo com informações que venham somente a expressar o ótimo profissional que você realmente é, mostre que você não precisa disso, e depois que for admitido faça os executivos comentarem: excelente! exatamente como estava no currículo dele…

João Carlos Cruz – Headhunter, Economista e Administrador de Empresas, com especialização em Finanças e Planejamento Estratégico pela Universidade de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas e Universidade de Boston – Mass – U.S.A.

Fazer currículo

Montar currículo

Há várias maneiras de elaborar um currículo e vamos mostrar a seguir uma delas.Esta é apenas uma sugestão para que você possa desenvolver o seu, mas seja qual for a forma que você adotar, é sempre bom tê-lo bem organizado, claro, com boa redação e atulizado. Isto conta pontos na sua entrevista em uma empresa também.
A primeira informação, no topo da folha, deve ser seus dados pessoais e contatos.
Coloque: nome completo, endereço completo, telefones (casa e celular – se não tiver nenhum, coloque um telefone para recados) e e-mail (se tiver).
Em seguida, em uma linha em destaque, coloque sua formação estundantil com o nome do curso ou a série que está cursando e a instituição de ensino onde estuda.
Objetivamente, com boa redação, escreva quais são seus objetivos para o estágio.
Descreva breve, mas claramente seus principais conhecimentos e experiências profissionais se tiver. Se nunca tiver trabalhado/feito estágio em alguma empresa, relacione apenas seus conhecimentos obtidos em cursos que tenha feito ou experiências escolares e/ou acadêmicas.
Neste item, sugerimos começar as frases com:
— Experiência em…: caso tenha prática de alguma atividade
— Conhecimentos em…: quando você tiver apenas conhecimentos teóricos obtidos em cursos ou atividades escolares ou acadêmicas
— Domínio de…: quando você tiver total domínio, ou seja, conhecimentos teóricos e práticos sobre a atividade descrita
Se já tiver experiências em empresas, descreva em itens suas atividades, começando pelo nome da empresa, ramo de atividade dela, tempo em que esteve lá e finalize com as principais atividades que exerceu na empresa em questão.
Se tiver trabalhado em mais de uma empresa, relacione as principais uma abaixo da outra seguindo a mesma ordem de apresentação.
Por último, faça uma relação dos principais cursos, palestras, workshops que realizou, entitulada CURSOS EXTRA CURRICULARES. Liste especialmente aqueles que tem maior relação com a sua atividade escolar/acadêmica e com o perfil da vaga de estágio que está buscando.
Modelo de currículoFONTE: Estágio Responsável

Há várias maneiras de elaborar um currículo e vamos mostrar a seguir uma delas. Esta é apenas uma sugestão para que você possa desenvolver o seu.
1 – A primeira informação, no topo da folha, deve ser seus dados pessoais e contatos.
2 – Coloque: nome completo, endereço completo, telefones (casa e celular – se não tiver nenhum, coloque um telefone para recados) e e-mail (se tiver).

3 – Em seguida, em uma linha em destaque, coloque sua formação estundantil com o nome do curso ou a série que está cursando e a instituição de ensino onde estuda.
4 – Objetivamente, com boa redação, escreva quais são seus objetivos para o estágio.
5 – Descreva breve, mas claramente seus principais conhecimentos e experiências profissionais se tiver. Se nunca tiver trabalhado/feito estágio em alguma empresa, relacione apenas seus conhecimentos obtidos em cursos que tenha feito ou experiências escolares e/ou acadêmicas.
Neste item, sugerimos começar as frases com:
6 – Experiência em…: caso tenha prática de alguma atividade
7 – Conhecimentos em…: quando você tiver apenas conhecimentos teóricos obtidos em cursos ou atividades escolares ou acadêmicas
8 – Domínio de…: quando você tiver total domínio, ou seja, conhecimentos teóricos e práticos sobre a atividade descrita
9 – Se já tiver experiências em empresas, descreva em itens suas atividades, começando pelo nome da empresa, ramo de atividade dela, tempo em que esteve lá e finalize com as principais atividades que exerceu na empresa em questão.
10 – Se tiver trabalhado em mais de uma empresa, relacione as principais uma abaixo da outra seguindo a mesma ordem de apresentação.
11 – Por último, faça uma relação dos principais cursos, palestras, workshops que realizou, entitulada CURSOS EXTRA-CURRICULARES. Liste especialmente aqueles que tem maior relação com a sua atividade escolar/acadêmica e com o perfil da vaga de estágio que está buscando.
FONTE: Estágio Responsável

Sites para enviar Curriculum Grátis

Existem vários sites para enviar seu curriculum pela internet grátis. Se você está procurando emprego, enviar curriculum pela internet é uma boa opção. Possuem sites que cobram para cadastrar seu curriculum, mas tem também muitos sites online grátis, confira alguns desses sites aqui.

Antes de se cadastrar nesses sites, vai uma dica: olhe bem antes se não tem erros de português e erro de digitação.
Veja então uma lista com sites para colocar curriculum grátis:

Sem mentiras Currículo deve ser ‘sincero’, dizem especialistas

Consultores recomendam não ‘inventar’ habilidades ou experiências
Conteúdo do currículo pode ser checado com ex-empregadores
O currículo é a primeira forma de contato que o candidato tem com o selecionador. E é a via de acesso que conduz às entrevistas de seleção.

Por isso, especialistas alertam: é importante colocar informações verdadeiras para não entrar em contradição diante do recrutador, pois tudo o que está no currículo pode ser checado na entrevista e também com os antigos empregadores.

Consultores de recursos humanos dizem que o candidato não pode inventar habilidades, experiências e cursos que não têm a fim de deixar o currículo mais interessante. Além disso, não deve destacar pontos fracos, como não saber falar inglês ou não ter boa comunicação, por exemplo.

Adriano Arruda, diretor-geral da Catho, diz que a função do currículo é gerar entrevistas. “A pessoa arrumar ou não emprego vai depender do desempenho na entrevista, mas é importante o que é colocado no currículo, para não se entrar em contradição quando for questionado nem mostrar a deficiência quando for fazer testes de competência”, explica.

leia Artigo completo

Dicas para um currículo campeão

10 dicas de visual e formatação para criar um modelo de curriculum caprichado

Completando a série de artigos sobre currículos iniciada aqui no Seu emprego , preparei um conjunto de dicas para evitar 10 erros comuns na edição e formatação de currículos.

Já vimos que nem sempre o candidato com o currículo mais caprichado leva vantagem na seleção para uma vaga de emprego ou estágio, mas é comum que aqueles que enviam um currículo desleixado ou incompleto acabem ficando para trás, porque as informações essenciais para a tomada da minha decisão acabam não estando tão acessíveis ou visíveis quanto deveriam – e isso certamente diz alguma coisa sobre o profissional que enviou aquele documento.

Devido às minhas atividades profissionais, eu analiso dezenas de currículos de profissionais da área de informática todos os anos, e muitas vezes tenho a desagradável tarefa de pré-selecionar exclusivamente pelo currículo pessoas para agendar entrevistas para as vagas mais disputadas, e quando isso acontece, a forma de apresentação do currículo é muito importante.

Um currículo caprichado pode fazer a diferença entre uma leitura atenta por parte do avaliador, ou uma simples análise apressada que classifica você como “mais um que copiou o modelo que saiu no jornal”, e o coloca na pilha de descarte. Você não precisa ser um designer profissional para fazer um currículo caprichado – basta ter um pouco de bom senso, e usar bem os recursos que o seu editor de texto lhe coloca à disposição.

Leia também a primeira parte deste artigo, “10 dicas de conteúdo para criar um modelo de curriculum caprichado“. Mas antes continue lendo as dicas abaixo, que foram selecionadas em diversas origens e complementadas com minha própria experiência na relutante condição de pré-avaliador de currículos. Ao final, veja também uma coleção de links para as fontes de informação que selecionei sobre o assunto.

O resumo da ópera é que ao mesmo tempo em que você deseja que seu conteúdo seja lido e entendido, você não quer correr o risco de ser visto como “mais um”, ou que seu avaliador tenha a impressão de que você não se aplicou o suficiente na preparação do currículo. Mas você também não pode correr o risco de se destacar negativamente por cometer exageros na sua composição, ou por fazer com que a forma do currículo chame mais atenção do que o conteúdo. Vamos às dicas, que se concentram nos erros comuns que você deve evitar.

  • 1 – Não seja “mais um”. Fuja dos modelos de currículo pré-fabricados e dos sites que preenchem os currículos automaticamente para você: você não deseja que o seu avaliador veja você como “mais um”. Pelo contrário, você quer se destacar, e precisa fazer isso sem perder a linha. Não há problema em consultá-los, estudá-los ou mesmo em adotar algumas idéias deles, entretanto.
  • 2 – Não use papéis extravagantes. Se você deseja investir na qualidade do papel de seu currículo, escolha um papel de boa qualidade, mas branco, liso e em formato A4. Peça na papelaria por papel A4, gramatura 90 g/m2. Texturas, cores, marmorização e outros “diferenciais” nem sempre passam a mensagem que você gostaria que passassem.
  • 3 – Não inclua uma folha de rosto. É um currículo, e não um relatório escolar! Veja no artigo anterior (10 dicas de conteúdo para criar um modelo de curriculum caprichado) o que deve constar imediatamente na primeira folha do seu currículo.
  • 4 – Não desperdice esforços com uma capa ou envelope especiais. Não há nada de errado com eles, mas tende a ser esforço desperdiçado. A não ser que a empresa seja muito pequena, é provável que os currículos sejam recebidos por um setor de protocolo, repassados a alguém que vai colocá-los em uma pasta e só então entregues ao avaliador – e o seu envelope, capa ou invólucro especial têm enormes chances de irem para o lixo nas primeiras duas etapas.
  • 5 – Não use fontes Times New Roman, Comic Sans ou uma fonte extravagante. A primeira seria adequada (não há nada de errado com ela), mas como é a fonte padrão de vários editores de texto, tem grande chance de ajudar você a parecer “mais um”. A segunda só é adequada para decorações de festas infantis. Escolha uma fonte clara, sóbria e com boa legibilidade. Experimente Arial, Georgia, Verdana. Minha preferida é Georgia 10 ou 11.
  • 6 – Nada de fontes microscópicas. Seu avaliador pode enxergar mal. Uma fonte bastante legível pode ser reduzida até no máximo 9 pontos. O ideal é não descer abaixo dos 10 pontos. Se a parte essencial do seu texto não couber na primeira página, não tente espremê-la reduzindo a fonte.
  • 7 – Use fontes em qualquer cor, desde que seja preto. O uso de fontes em cor cinza é um truque comum para reduzir o “peso” de uma página, mas existe um limite abaixo do qual ele prejudica a legibilidade. Prefira o preto, ou no máximo um cinza bem escuro (75% ou mais).
  • 8 – Sem decoração excessiva. Nada de desenhos, gravuras, ilustrações. Molduras e bordas também devem ser evitadas. Se for usar alguma cor (além do preto), limite-se a apenas uma, e apenas onde houver necessidade de destaque.
  • 9 – Fuja de papéis em formato estranho. Seu avaliador vai receber muitos currículos, e terá que guardá-los em um envelope ou pasta. Se o seu for muito grande, não vai caber. Se for muito pequeno, pode ficar solto, ou ficar entre 2 outros e nem ser lido. No Brasil, use sempre papel em formato A4.
  • 10 – Não imprima em formato paisagem. Ninguém quer virar o seu currículo de lado para ler, especialmente se ele estiver grampeado a vários outros, ou fixado em uma pasta. Arranje outras maneiras de ser diferente 😉

Que outras dicas você acrescentaria a esta lista? Inclua nos comentários!

Referências e links para mais informação