Não Colocar no Currículo : Dicas Rápidas !



Pessoal, existem informações que não agregam absolutamente nada para o selecionador, ou seja, não são essas informações que vão decidir pela entrevista ou por uma contratação do candidato :

1 – Filiação : Nome do pai e da mãe, não precisa colocar.

2 – Informações da família : Não coloque nome do cônjuge e nem dos filhos, coloque só Casado 2 Filhos ou Solteira.

3 – Data e local de nascimento : Não coloque data, nem local, diga apenas Brasileiro ou Brasileira.

4 – Números de documentos : Nem sonhar ! Cuidado com os picaretas de plantão ! Não coloque CPF e RG… Para os Conselhos, coloque só OAB-SP Ativo… CREA-RJ Ativo…

5 – Cursos em excesso ou cursos fora do perfil profissional : Passam a ser futilidade… viagens, coloque somente as de caráter profissional…

6 – Incrível, mas vejo executivos colocando curso primário, admissão ao ginásio e empregos de Office-Boy… deve ser excesso de saudosismo !

7 – Linguagem confusa ou rebuscada : Além de confundir o selecionador, perde pontos… cuidado com a linguagem muito técnica…

8 – Descrições muito detalhadas : Cuidado com o excesso de preciosismo !

9 – Assinatura : Não há necessidade de sua assinatura no currículo…

10 – Pretensão salarial : Somente coloque no currículo se for exigido (e lá no final de tudo…), caso contrário a negociação salarial deverá ser discutida na entrevista final.

11 – Referências : Não coloque, leve-as consigo para a entrevista…

12 – Xerox de diplomas, cartas de referência e outros pinduricalhos : Não precisa…

13 – Mentiras : Nem sonhar ! Cuidado que um dia a casa cai…


Não Colocar no Currículo : Dicas Rápidas !: “


via


João Carlos Cruz, Headhunter, Economista e Administrador de Empresas, com especialização em Finanças e Planejamento Estratégico pela Universidade de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas e Universidade de Boston – Mass – U.S.A.

Anúncios

Vida Concursos: Veja dicas de estudo para os concursos do Banco do Brasil –

Vida Concursos: Veja dicas de estudo para os concursos do Banco do Brasil –.

Consultora de Recursos Humanos fala sobre as características do profissional competente

Empresas estão interessadas na forma como o profissional aplica os conhecimentos aprendidos

WEB EDUCACIONAL: Como funciona o SiSU?

Muitos estudantes têm dificuldades ao utilizar o Sistema de Seleção Unificada (SiSU) para escolher o curso e a instituição da qual querem fazer parte. Pensando nisso, o Vestibular Brasil Escola preparou um resumo com instruções passo a passo de como concorrer com sucesso à vaga que você deseja.

Instruções baseadas no SiSU 2011

WEB EDUCACIONAL: Como funciona o SiSU? – Vestibular Brasil Escola.

Sai, olho gordo!

Sai, olho gordo!: “

A inveja é um dos sentimentos mais comuns no ambiente de trabalho. Saiba por que isso acontece e o que fazer para melhorar o clima sem precisar usar amuleto ou fazer simpatia

A grama do vizinho é sempre mais verde. O ditado popular traduz com humor e sabedoria a inveja, o sentimento de cobiçar o que pertence ao outro. A inveja faz parte da rotina das pessoas, principalmente no ambiente de trabalho, onde o excesso de competição é perfeito para que se prolifere como erva daninha.

Basta um colega de trabalho receber um elogio, uma pequena bonificação. Qualquer tipo de vantagem conquistada pode ser motivo para que a inveja apareça. Aí surgem as fofocas, as panelas e as brigas. Pior: trabalhar nesse ambiente tumultuado gera mais estresse que o próprio serviço. Mais estresse, mais problemas de saúde.


A inveja está tão presente no dia-a-dia que é um dos sete pecados capitais. É um sentimento destrutivo que pode provocar fracassos pessoais, profissionais e empresariais. Pode arruinar relacionamentos, projetos de vida e até grandes empresas. Em bora seja uma emoção tão comum, a maioria das pessoas sequer admite que sen te inveja.


Na linha de produção das fábricas, onde o trabalho é repetitivo, e os trabalhadores convivem até 14 horas quase lado a lado, é inevitável que uma “ponta de inveja” não surja.



– Inveja-se as horas extras do colega

– Inveja-se o carro novo do vizinho

– Inveja-se o elogio não recebido do chefe


A inveja é capaz de contaminar, minar e sabotar o ambiente. Lugares dominados por ela cegam os funcionários e dificultam o trabalho em equipe.


Todos sentem inveja, mas a forma como cada um encara ou lida com as situações é que muda de indivíduo para indivíduo, de grupo para grupo, de cultura para cultura. O invejoso geralmente culpa o outro pelo seu fracasso. E não surporta a felicidade alheia. Às vezes, a fixação é tanta, que o invejoso deixa passar despercebidas oportunidades que o fariam crescer, além de perder a chance de realizar seus próprios sonhos. “Quando perdemos o equilíbrio dos valores, ficamos o tempo todo procurando o que o outro tem que eu não tenho”, afirma Patrícia Tomei, doutora em administração de Recursos Humanos da FEA/USP e autora do livro Inveja nas organizações. “Quando estamos infelizes, insatisfeitos com o “nosso pacote”, com baixa auto-estima, demoramos a entender que a felicidade depende de você e não do outro”.

Três níveis de inveja

Photos.com

O psicanalista Alberto Goldin faz três divisões inveja


1 Inveja sublimada:

Apessoa admite seus limites e aproveita o talento dos outros. Ela entende o mérito alheio e aceita que existam diferenças segundo os momentos da vida.


2 Inveja neurótica:

A pessoa vive dominada por sentimentos invejosos, mas não é necessariamente uma má pessoa. É a principal vítima de sua inveja. É amargo, mal-humorado e deprimido.


3 Inveja perversa:

É realmente o invejoso destrutivo. Vive para bloquear todas as expressões de criatividade, de beleza ou de talento que aparecem a sua frente. Acaba bloqueando o próprio caminho pelos inimigos que reúne durante a vida. Em geral, esta pessoa é o fruto do desamor. Geralmente são pessoas que não amam e não têm capacidade de amar.






Conheça os invejosos mais comuns


Fofoqueiro


Fala mal daquele por quem sente inveja


Bajulador


Puxa o saco de quem sente inveja


Cego


Nunca acha que é invejoso


Falso amigo


Sente inveja, mas finge que é amigo


Vítima


Sente inveja, mas fica se desvalorizando. Acha que o mundo está contra ele






10 razões que geram inveja:


– Individualismo


– Favoritismo


– Injustiça


– Panelinha


– Autoritarismo


– Privilégio


– Ostentação


– Mentira


– Boato


– Falta de ética

Xô, olho gordo!

Dicas para você vencer a inveja


01 Aprenda a trabalhar em equipe


02 Busque sempre o diálogo


03 Evite as panelinhas


04 Não faça fofocas


05 Não invente boatos


06 Aprenda a negociar conflitos


07 Não puxe o tapete dos outros


08 Tenha consciência de suas responsabilidades


09 Busque sempre se melhorar


10 Aprenda quais são seus limites


11 Valorize os seus pontos fortes


12 Não idealize as pessoas


13 Tente ver o lado positivo das coisas


14 Ajude os novatos


15 Exercite seu bom humor