Mulheres chatinhas

Achei um texto maravilhoso sobre esta relação homem-mulher no blog (Manual do cafajeste para Mulheres)

Hoje lembrei de mais algumas e resolvi fazer uma listinha com umas 10 (procurando sempre associar ao sexo). Você se enquadra em alguma delas?

Mulher chiclete – Liga de manhã, de tarde e de noite. Não ouse sumir do mapa por um dia do contrário ela fará todo tipo de pergunta chiclete possível (“está com outra?”, “não gosta mais de mim?”, “O que eu te fiz?”). Depois da transa quer ficar abraçada fazendo juras de amor ou perguntando mais chicletices (“gostou?”, “que você achou?”, “quero te ver sempre”).

Mulher intelectualóide – Acha que entende sobre todos os assuntos. Costuma gostar de bandas que só ela e seus amigos chatos conhecem. Para tudo tem uma explicação óbvia e fundamentada. Momentos antes de transar costuma dar uma filosofada sobre relacionamento (uma maneira intelectual de discutir relação). Adora racionalizar sentimentos (como eu ouvi certa vez, “Você gosta de mim com qual intensidade?”).

Mulher múmia – Concorda com tudo. Se você havia combinado de ir ao teatro e na hora “H” decide ir ver o jogo do São Paulo, ela aceita. Se tinham combinado de ir para o litoral e você decide ir ao campo, ela acha o máximo. No sexo é como se estivesse transando com uma boneca plástica, as vezes é bom dar uma sacudidinha pra ver se a múmia não caiu num sono profundo.

Mulher patricinha – Gera um custo danado para se levar pra cama. Há quem diga que a relação custo x benefício de contratar uma profissional do sexo é melhor do que sair com a paty. Na cama, ela costuma pegar o pau com guardanapo (adorei a expressão Roberta). Tem nojo de chupar, acha um absurdo ficar de quatro, e se por acaso um pouco de gozo cair em seu corpo…putz, faz o maior fuá.

Mulher vivida – Geralmente são balzacas. Acreditam que por terem experiência de vida sabem tudo sobre sexo. Acham que as mesmas coisas que os ex’s delas gostavam é o que vai te agradar. São as freqüentadores mais assíduas de Sexshop (adoram uma parafernália sexual). Do nada aparecem com uma posição sexual nada vê ou então compram um casinha de cachorro como parte de um fetiche que só no mundinho dela e da Revista Nova é excitante.

Mulher da night – Pega todos, mas não se apega. É o melhor tipo para aliviar as tensões sexuais, pois dificilmente vai cobrar um retorno seu no dia seguinte. Acham que a liberdade sexual e independência feminina são proporcionalmente diretas ao abrir das suas pernas.

Mulher da net – Geralmente a natureza não a favoreceu. Costumam utilizar serviços como Par Perfeito, chat do Uol e Amigos virtuais para encontrar a sua cara-metade (como se isso existisse). O problema é que 90% delas coloca uma foto estratégica em seu profile e não muito incomum o bruto acaba fugindo ao lhe ver ou transa por desencargo de consciência e pula fora na primeira oportunidade.

Mulher riponga – É toda descolada. Costuma usar saia Hippie, roupas indianas e cabelos cumpridos até a bunda (ou então tudo engruvinhado num horroroso e imundo rasta). Se orgulham de não se depilarem com muita freqüência. Acredito que não curtam sexo oral, como alguém cairia de boca naquela mata suja? (desculpem, mas eu não conheço esse tipo de mulher a fundo para tecer um juízo de fato, fico só nas conjecturas).

Mulher corporativa – Geralmente ela é repleta de neuroses, ou tem um tique nervoso irritante ou é cheia de manias. São bem sucedidas em sua carreira, mas justamente por isso tiveram que abdicar ou não deram a devida atenção a seus parceiros. Por isso, costumam pecar pelo excesso ou pela omissão. Ou acabam se tornando chicletes ou então parece que você está saindo com um colega de trabalho.

Mulher virgem
– Existe?

Claro, estou estereotipando a maioria dos perfis existentes, pois há mulheres corporativas muito bem resolvidas e até mulheres virgens! Porém, creio que 80% dos padrões comportamentais de mulheres chatinhas se encaixam num perfil ou outro (sendo que muitas delas se sobrepõe, como a patricinha corporativa e a vivida da night).

Sobre escatambulo
Geminiano, Concurseiro, faço blogs para para divertir e ajudar as pessoas a realizar seus sonhos

One Response to Mulheres chatinhas

  1. Giovanny Noceti says:

    É, “mulheres da net” são um problema. Na verdade, sempre têm um problema. Podem até serem gostosas, mas escondem algum comportamento ou defeito que, na hora do “vamo vê”, põe tudo a perder. Já tive experiência com uma dessas. Me desloquei uns 200km. A guria era linda, corpão, só que absolutamente sozinha, anti-social. Ela tem um transtorno de “humor explosivo”, ou seja, ao conversar com ela a gente tem que pisar em ovos, e, se um ovo se quebrar, uma nuvem negra se faz em sua cabeça, e ela se transforma na “Incrível Hulk” versão morena-jambo.

    Conheci uma outra que falava dos antidepressivos que ela tomava. Gatinha também, mas essa não conheci pessoalmente. Meu amigo que é campeão dessas maluquetes da internet.

    Abraços!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: