A Internet e os desencontros

A frase mais emblemática em relação ao computador é a de que “ele veio para resolver os problemas que você jamais teve antes dele”. Poucos sabem muito e muitos sabem nada; o que resulta sempre em desencontro. Vai dizer que você não tem um conhecido como qualquer um dos dois abaixo.

– “Morzão, vem pra cama. São mais de 3 horas!”

– “Peraí, meu anjo… Tô quase acabando…”

– “Essa coisa de internet ainda vai te deixar internado num manicômio!”

– “É pra faculdade. Trabalho de economia. Tô pesquisando em vários jornais do mundo. Este é o Asahi Shimbun”.

– “Saúde!”

– “Saúde o quê?”

– “Você espirrou”.

– “Não é nada disso! Asahi Shimbun é um jornal japonês!”

– “E desde quando você sabe ler aqueles pauzinhos?”

– “Essa edição está em inglês. E não são pauzinhos, são ideogramas”.

– “Quanta inteligência!”

– “Pára de perturbar e volta pra cama, senão a pesquisa não sai hoje”.

– “Como é que eu vou dormir com essa impressora fazendo tanto barulho?”

– “Tá, eu desligo a impressora, passo tudo pro ‘C’ e amanhã imprimo o resto”.

– “Passa pra mim o quê?”

– “Não é para você, é para o ‘C’, que representa o HD onde a gente guarda tudo no computador… Ah, esquece”.

– “Esquece por quê? Você acha que eu sou burra demais pra aprender essas coisas?”

– “Não é isso. É que a gente precisa de um conhecimento específico pra entender o funcionamento dessas máquinas, e, de mais a mais, a essa hora da madrugada não dá pra raciocinar direito. Vai pra cama”.

– “Mor… Só mais uma coisa rapidinho: como é que você consegue achar aí um jornal do Japão?”

– “Fácil! Pelo browse a gente entra em alguns sites que fazem o papel de pesquisador. Você digita um nome ou um assunto e faz uma pesquisa…”

– “Traduz”.

– “Tem uns… uns… uns programas que têm todos os endereços de páginas na internet”.

– “O que que é um brause? É grande?”

– “Ô meu anjo, por favor… presta atenção!”

– “Cumé que eu vou entender essa língua que você tá falando? É bráulio, romipeige, saite…”

– “Não é bráulio: é browse. E vê se cala essa boca e presta um pouquinho de atenção. Tem uns programas que servem de catálogos, então a gente escolhe o assunto e pesquisa através do browse, aí aparecem na tela os endereços e é só escolher um, clicar duas vezes em cima com o mouse que aparece a Home Page… A página que você quer”.

– “Página? Não é tela?”

– “A gente chama de página o programa que aparece na tela. Ou Home Page”.

– “Outra coisa: esse tal de brause dá só o endereço? A internet não é pelo telefone?”

– “Ai, meu saquinho!”

– “Que grossura! Custa explicar?”

– “Endereço na internet é um código que se digita para acessar as páginas. É claro que é por telefone. Agora chega! Não vou mais fazer pesquisa porr@ nenhuma. Deixa pra amanhã, que eu já tô cheio. Aliás, amanhã eu juro: vou comprar um pentium para deixar lá no escritório e…”

– “Pra que um pente no escritório? Você passou máquina zero no cabelo ontem…”

– “Vá durmi, muié…”

VIA 

Anúncios

Sobre escatambulo
Geminiano, Concurseiro, faço blogs para para divertir e ajudar as pessoas a realizar seus sonhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: