Uma senhora muito distinta estava em um avião vindo da Suíça. Vendo que estava sentada ao lado de um padre simpático, perguntou:

– Desculpe-me, padre , posso lhe pedir um favor?
– Claro, minha criança, o que posso fazer por você?
– Eis o problema: eu comprei um secador de cabelo sofisticado, pelo qual paguei muito dinheiro. Eu realmente ultrapassei os limites da declaração e estou preocupada dele ser confiscado na Alfândega. Será que o senhor poderia levá-lo debaixo de sua batina?
– Claro que poderia, minha criança, mas você deve saber que eu não posso mentir.
– O senhor tem um rosto tão honesto, Padre, que estou certa que eles não lhe farão nenhuma pergunta.
E lhe deu o secador. O avião chegou a seu destino. Quando o padre se apresentou à Alfândega, lhe perguntaram:

– Padre , o senhor tem algo a declarar?
– Do alto da minha cabeça até a faixa na minha cintura, não tenho nada a declarar, meu filho – Ele respondeu.
Achando a resposta estranha, o fiscal da Alfândega perguntou:
– E da faixa da cintura para baixo, o que o senhor tem?
O padre respondeu:
– Eu tenho um equipamento maravilhoso, destinado ao uso doméstico, em especial para as mulheres, mas que nunca foi usado.

Caindo na risada, o fiscal exclamou:
– Pode passar, Padre! O próximo…